Pai transexual muda de ideias e volta a ser homem 7 meses depois

Kara é outra vez Jim e está a viver uma nova vida em Portugal.
15.02.18

James Cohen, conhecido como Jim, ficou conhecido em todo o Mundo depois de anunciar que ia mudar de sexo. O inglês, que era casado e pai de duas crianças, descrito como "um homem másculo e viril", decidiu fazer uma operação de mudança de sexo em abril do ano passado e tornou-se Kara. Agora, sete meses depois, mudou de ideias e volta a ser um homem.

Foi logo no início de 2017 que James Cohen, de 36 anos, se sentou ao lado da sua mulher, Eirian, para ver televisão e confessou-lhe que queria tornar-se numa mulher. O engenheiro natural de Leeds, em Inglaterra, disse que sempre se sentiu feminino desde que era criança e que gostava devestir saias e usar leggings.

Casada há oito anos com Jim, Eirian dizia que a sua companheira sempre foi um homem muito masculino, sem quaisquer traços de feminilidade. "Antes da transição ele era um homem a sério, fazia trabalhos manuais e adorava ver futebol", afirmou Eirian.

Apesar da transição, Eirian continuou a viver com Kara e com os filhos que ambos tiveram, e passou a ver no "marido" a sua melhor amiga. No entanto, apesar da boa relação entre o casal, Kara e Eirian resolveram divorciar-se. Eirian continuou a apoiar Kara, em especial depois da ex-mulher ter decidido voltar a mudar de sexo.

Agora James deixou as roupas de mulher, a cabeleira loira e os saltos altos e até já deixou as hormonas. De cabelo curto castanho e barba, o inglês está a fazer nova vida em Portugal, segundo o jornal Metro. Jim vive com a ‘ex’, os filhos de ambos e o novo namorado de Eirian.

O ex-casal queixa-se que foi vítima de bullying nas redes sociais e quer educar os outros para os problemas da identidade de género.

"Foi um grande choque quando o James me disse que queria passar a ser conhecido como Kara. Tratámos de tudo numa clínica privada para ele poder a fazer os tratamentos imediatamente. Por isso foi um choque ainda maior quando, no verão do ano passado, ele me disse que já não queria ser uma mulher", recorda Eiriam, que recorda "oito anos de casamento muito felizes".

"As nossas filhas aceitaram a mudança do pai assim que explicámos. Elas não se importam se tem barba e usa um vestido. As crianças não nascem com preconceitos, são coisas que aprendem. Agora o Jim está mais feliz do que nunca, não se arrepende de ter sido mulher e sente-se aliviado por poder ter explorado o lado feminino que reprimiu durante tantos anos", defende a ex-mulher do transexual.

O casal casou-se na Jamaica, em 2009, e logo tiveram duas filhas, Seren, com sete anos, e Electra, de seis.

A mãe das crianças explica que apesar de ter tido uma relação divertida e repleta de amor com o seu marido, que nesse período ainda era James, sempre soube que havia algo que ele não estava a admitir. "Ele estava sempre a dizer que não sabia quem era e depois mudava rapidamente o assunto. Quando casámos, ele pareceu um bocado obcecado com o meu vestido de noiva, inclusive queria experimentá-lo, dando a entender que era uma brincadeira", declara Eirian.

Os dois resolveram mudar de vida e de país juntos devido à amizade que partilham. "Há muita gente que não percebe porque somos amigos, mas somos perfeitos um para o outro. Foi um ano louco, fomos atacados em várias frentes. Mas agora está tudo mais calmo", finaliza a inglesa.

pub

pub