Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Pais afegãos vendem bebé por 430 euros para poderem alimentar restantes filhos

Homem que comprou criança quer criá-la para casar com o filho quando forem adultos.
Correio da Manhã 26 de Outubro de 2021 às 13:53
A carregar o vídeo ...
Pais afegãos vendem bebé por 430 euros para poderem alimentar restantes filhos

A crise que se adensa no Afeganistão está a levar várias famílias ao desespero. Há já quem esteja a vender os filhos para conseguirem dinheiro para se alimentar após a tomada do poder pelos talibãs em agosto deste ano. 

Uma repórter da BBC, Yogita Limaye, foi até uma aldeia ao redor de Herat e conheceu uma mãe que se viu forçada a vender a própria filha, ainda bebé, por 500 dólares (pouco mais de 430 euros) para poder alimentar os restantes filhos. 

O homem que comprou a bebé já tem um propósito muito bem definino para a criança. A menina deverá ser criada para casar com o filho do comprador quando forem adultos, segundo disse o homem à repórter. O casamento infantil acontece no Afeganistão há séculos, porém, com a miséria em que muitas famílias se veem mergulhadas, os acordos de casamento surgem cada vez mais cedo na vida das meninas.

O pagamento foi feito em duas partes, metade adiantado que servirá para alimentar a família por uns meses, e a outra metade quando for buscar a menina, quando esta já for capaz de andar. 

"Os meus outros filhos estavam a morrer à fome, por isso tivemos que vender a minha filha", relatou a mãe à BBC.

A frágil economia afegã agravou-se com a pandemia e a tomada do poder por parte dos talibãs foi a machadada final num já muito empobrecido país. O Afeganistão está atualmente à beira de um colapso económico e a situação levou dezenas ao desemprego, empresas fechadas e famílias forçadas a vender tudo, inclusive, os próprios filhos.

Afeganistão BBC questões sociais família política distúrbios guerras e conflitos crises
Ver comentários