Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Pais exigem justiça para menor baleada pela polícia em Los Angeles nos EUA

Polícia disparou para travar um homem. Uma das balas atingiu mortalmente a adolescente num gabinete de provas.
Francisco J. Gonçalves 30 de Dezembro de 2021 às 08:43
Polícias balearam homem que começou a atacar pessoas na loja
Valentina foi atingida por uma bala perdida
Polícias balearam homem que começou a atacar pessoas na loja
Valentina foi atingida por uma bala perdida
Polícias balearam homem que começou a atacar pessoas na loja
Valentina foi atingida por uma bala perdida
Os pais da adolescente chilena morta por uma bala perdida da polícia no dia 23, numa loja de roupa de Los Angeles, nos EUA, exigem justiça para a filha. “Morreu nos meus braços”, afirmou Soledad Peralta, lembrando os últimos momentos de vida de Valentina Orellana-Peralta, de 14 anos. “Não consegui fazer nada. Ter uma filha a morrer-nos nos braços é uma das coisas mais dolorosas que possam imaginar”, acrescentou Soledad, entre soluços, em declarações à Imprensa junto à sede da polícia de Los Angeles, na terça-feira.

Por seu lado, o pai, Juan Pablo Orellana Larenas, recorda que ainda há não muito tempo falara com a filha para a convencer a deixarem os EUA. “Não, papá, este é o país mais seguro do mundo”, respondeu ela.

A mãe recorda que na altura do tiroteio na loja sentiu qualquer coisa atingir a filha, atirando-as a ambas ao chão. Estavam numa cabine de provas, onde Valentina experimentava roupas, e não viram o que se passava do outro lado.

De acordo com relatos da polícia e de testemunhas, o tiro que vitimou a adolescente foi disparado por um dos 11 agentes armados que acorreram à Burlington Coat Factory, em North Hollywood, para travar Daniel Elena-Lopez, um homem de 24 anos que entrou na loja e começou a atacar mulheres com um cadeado de bicicleta. Daniel acabou morto no tiroteio.

O pai de Valentina acusa a polícia de ter agido com negligência e exige justiça: “Não descansarei até ao meu último dia de vida, enquanto estes criminosos não estiverem na prisão”. Por seu lado, a mãe diz que pediu socorro repetidamente, mas os polícias nada fizeram. “Simplesmente deixaram-na ficar ali estendida”, conta.

As chamadas dos serviços de emergência teriam dado conta da presença de um homem armado no local, mas não foi encontrada qualquer arma de fogo na posse do agressor abatido.

Pormenores
Polícia vai investigar
Michael Moore, chefe da polícia de Los Angeles, prometeu uma “investigação completa e transparente”, classificando o caso como um “incidente caótico”.

Imagens de vídeo
Imagens das câmaras das fardas dos polícias mostram o momento em que se aproximam de um homem que ataca uma mulher de forma brutal.

Agente disparou três vezes
Polícia divulgou um vídeo no qual se vê um agente a disparar três vezes sobre o suspeito. Uma dessas balas terá falhado o alvo e atingido a jovem.
Ver comentários