Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Pais reencontram filha desaparecida há 51 anos

Melissa foi raptada por babysitter, quando tinha apenas 22 meses de vida.
Correio da Manhã 29 de Novembro de 2022 às 16:46
Correspondência de ADN une jovem desaparecida há 51 anos com a família
Correspondência de ADN une jovem desaparecida há 51 anos com a família FOTO: TweetDeck/ DR
Uma família residente na cidade de Fort Worth, no estado do Texas, nos Estados Unidos da América, reencontrou com a filha desaparecida há 51 anos, depois de ter sido raptada quando ainda era bebé. Isto apenas foi possível através de uma correspondência de ADN, anunciou este domingo a família.

A família conseguiu encontrar Melissa através de uma correspondência de ADN com um outro filho do casal [irmão de Melissa] através do 23andMe - empresa de genómica pessoal e biotecnologia com sede em São Francisco, Califórnia.

Melissa Highsmith foi raptada com apenas 22 meses de vida, em 1971, por uma mulher que, alegadamente, tinha sido contratada para tomar conta dela, segundo as publicações que a família vinha a publicar ao longo dos anos. Depois de raptada, a bebé passou a chamar-se Melanie, e também ela viveu, durante um longo período de tempo, em Fort Worth, sem nunca saber que era procurada pela família biológica, de acordo com a informação divulgada pela CNN Internacional.

A jovem não desconfiava do lhe tinha acontecido, até ser contactada pelos familiares biológicos através do Facebook. Na primeira abordagem a jovem chegou a pensar de que se tratava de uma fraude. De acordo com a mulher desaparecida "o meu pai contactou-me pelo messenger e disse-me que tem estado à procura da filha há 51 anos". 

A família encontrou-se pela primeira vez com Melissa este sábado e realizaram testes oficiais e legais de ADN.

Texas ADN Melissa Highsmith Fort Worth Estados Unidos da América crime polícia rapto crime lei e justiça
Ver comentários
C-Studio