Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

PAPA AMEAÇADO DE MORTE

O Papa João Paulo II partiu hoje para uma visita à Eslováquia, no que é visto como uma mensagem a quantos temem um novo gesto terrorista no dia do segundo aniversário do 11 de Setembro. Mas, depois de três ameaças anónimas contra a vida do Sumo Pontífice católico, a segurança na capital eslovaca foi fortemente reforçada.
11 de Setembro de 2003 às 00:00
Vaticano recusa dramatizar
Vaticano recusa dramatizar FOTO: d.r.
O Vaticano não levou a sério as ameaças, mas mais de cinco mil polícias estarão a postos em Bratislava para garantir a segurança do Papa, que visita aquele país pela terceira vez para recordar as suas raízes cristãs.
O fragilizado líder católico realiza esta visita, a sua quarta e última ao estrangeiro este ano, um mês antes do 25.º aniversário da sua eleição e semanas antes de uma reunião da União Europeia (UE) em Roma. A Eslováquia, país onde 75% da população é católica, vai aderir a esta organização em Maio do próximo ano, daí que a visita seja uma crítica indirecta à UE, que recentemente rejeitou incluir referências ao Cristianismo no projecto de Constituição europeia. Para o Vaticano, “o legado de séculos de história deve ser reconhecido e louvado”, afirmou Renato Boccardo, organizador das viagens papais.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)