Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Papa defende direito dos cristãos viverem “com dignidade”

O Papa Bento XVI defendeu este domingo o direito dos cristãos viverem "com dignidade" na Terra Santa e realçou a necessidade de favorecer as condições de "paz e justiça" no Médio Oriente.
10 de Outubro de 2010 às 12:19
Bento XVI lembra: "Viver com dignidade na própria pátria é um direito humano fundamental"
Bento XVI lembra: 'Viver com dignidade na própria pátria é um direito humano fundamental' FOTO: EPA/Giuseppe Giglia

O Pontífice considerou estas condições "indispensáveis" para "um desenvolvimento harmonioso de todos os que habitam esta região".  

"Apesar das dificuldade, os cristãos da Terra Santa são chamados a restabelecer a consciência de serem pedras vivas da Igreja no Médio Oriente, junto dos lugares santos da nossa salvação", disse o Papa na homília da missa celebrada na basílica de São Pedro, por ocasião da abertura do Sínodo dos Bispos para o Médio Oriente.  

Todavia, assinalou que "viver com dignidade na própria pátria é um direito humano fundamental, pelo que é necessário favorecer as condições de paz e justiça indispensável para alcançar um desenvolvimento harmonioso de todos que habitam a região".  

Para tal, apelou à comunidade internacional que defenda a construção de um "caminho fiável, leal e construtivo para a paz" na região e exortou as religiões maioritárias na zona a "promover os valores espirituais e culturais que unem os homens e a excluir qualquer expressão de violência".  

"Todos desejamos que os fiéis sejam felizes na Terra Santa, abençoada pela presença e o mistério pascal do Senhor Jesus Cristo", afirmou Bento  XVI.  

O Sínodo, que reunirá, deste domingo até dia 24,186 bispos vai abordar os desafios que enfrentam os cristãos no Médio Oriente, entre eles, os conflitos políticos, a liberdade de religião, a evolução dos Islão e a emigração. 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)