Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Papa defende estudo da história como reflexão sobre as guerras

Francisco iniciou a sua intervenção parafraseando o historiador jesuíta Giacomo Martina.
Lusa 12 de Janeiro de 2019 às 15:36
Papa Francisco
Papa Francisco
Papa Francisco
Papa Francisco
Papa Francisco
Papa Francisco
Papa Francisco
Papa Francisco
Papa Francisco
Papa Francisco
Papa Francisco
Papa Francisco
Papa Francisco
Papa Francisco
Papa Francisco
O papa Francisco defendeu este sábado o estudo da história para refletir "com coragem" os "efeitos dramáticos e maléficos" das guerras, especialmente num mundo tão "dividido" quanto o atual.

"A história, estudada com paixão, pode e deve ensinar muito na atualidade, perante tanta divisão e falta de verdade", disse o pontífice numa reunião no Palácio Apostólico com membros da Associação Italiana de Professores de História da Igreja.

Francisco defendeu que "bastaria, através da história, aprender a refletir com sabedoria e coragem os efeitos dramáticos e malignos da guerra".

Perante especialistas e intelectuais, Bergoglio explicou que "no centro da história está Cristo" o que, na sua opinião, deve fazer o historiador crente "ainda mais respeitoso dos fatos e da verdade".

"Isso deve afastá-lo de todo o mundanismo ligado à presunção de conhecimento, como a ambição de uma carreira ou reconhecimento académico, ou a convicção de ser capaz de julgar por si mesmo os fatos e as pessoas", insistiu.

Francisco iniciou a sua intervenção parafraseando o historiador jesuíta Giacomo Martina, destacando que "a história é certamente uma professora de vida, mas tem muito poucos alunos".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)