Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Papa defende que ciganos devem ser protegidos pela Europa

O Papa convidou este sábado a Europa a não esquecer a dor "muito pouco reconhecida" do extermínio dos ciganos nos campos nazis e a protegê-los de todas as afrontas no futuro, num encontro histórico no Vaticano.
11 de Junho de 2011 às 14:40
"Os vossos filhos têm direito a uma vida melhor", insistiu Bento XVI
'Os vossos filhos têm direito a uma vida melhor', insistiu Bento XVI FOTO: Max Rossi/Reuters

Bento XVI convidou ao mesmo tempo os ciganos a olharem o futuro com  confiança e a escreverem "uma nova página da História em conjunto" com a Europa.  

O assassínio em massa sob o nazismo é "um drama ainda pouco reconhecido",  disse o Papa, lembrando os "milhares de mulheres, homens e crianças mortos de modo bárbaro nos campos de concentração".   

Perante cerca de 2000 representantes de comunidades ciganas reunidos na Sala Paulo VI, entre os quais muitos jovens, Bento XVI sublinhou que "a Europa, que reduz as suas fronteiras e considera uma riqueza a diversidade dos povos e das culturas, oferece novas possibilidades".  

"Os vossos filhos têm direito a uma vida melhor", insistiu. "Dêem vocês também a vossa colaboração efectiva e leal para que as vossas famílias se insiram dignamente no tecido civil europeu", adiantou.  

Os representantes dos ciganos e outros nómadas deslocaram-se a Roma para assinalar o 150.º aniversário do nascimento do cigano de origem espanhola Zeffirino Gimenez Malla, beatificado por João Paulo II em 1997.  

papa bento XVI ciganos europa nazismo campos de concentração vaticano igreja
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)