Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Papa Francisco apela à paz na Síria durante missa Pascal no Vaticano

O líder católico falou também da América Latina, das "tensões políticas e sociais" e da "violência".
16 de Abril de 2017 às 12:13
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
Missa Pascal no Vaticano
O papa Francisco apelou este domingo, no Vaticano, à paz na Síria, um país onde a guerra semeia "horror e morte", e considerou um "ataque ignóbil" o perpetrado sábado contra civis.

Perante os fiéis reunidos na Praça de São Pedro, o papa argentino pediu a Deus que traga "paz a todo o Médio Oriente" e que ajude aqueles que trabalham para "levar alívio e confortar a população civil na Síria", vítima de uma guerra que "não pára de semear horror e morte".

Jorge Mario Bergoglio falou especificamente do atentado de sábado com uma camioneta armadilhada a autocarros que retiravam civis e combatentes de Alepo, que causou 112 mortos segundo o Observatório Sírio dos Direitos do Homem, considerando-o um "ataque ignóbil".

O líder católico falou também da América Latina, das "tensões políticas e sociais" e mesmo da "violência" para pedir que "Jesus ressuscitado ajude os esforços" de quem "se compromete com o bem comum das sociedades", desejando que "se construam pontes de diálogo".

Os conflitos no Iraque, no Iémen, no Sudão do Sul, na Somália, na República Democrática do Congo e na Ucrânia também foram referidos.

Com a missa da Páscoa e a bênção 'Urbi et Orbi' (à cidade e ao mundo) terminam os ritos da Semana Santa.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)