Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Papa lembra cristãos e condena terrorismo

Francisco condenou a violência e o ódio fundamentalista e apelou à paz entre todos.
Secundino Cunha 29 de Abril de 2017 às 12:36
A carregar o vídeo ...
Papa lembra cristãos e condena terrorismo
Foi logo no primeiro discurso desta visita ao Egito e na presença do presidente Abdel Fattah al-Sisi, que o Papa Francisco lembrou as vítimas cristãs dos atentados terroristas dos últimos meses. "Penso naqueles que foram atingidos nos atentados contra as igrejas coptas, quer em dezembro passado quer mais recentemente em Tanta e Alexandria", lembrou Francisco.

Nas intervenções do primeiro dia de visita ao Egito, a que o presidente Abdel Fattah se referiu como "um acontecimento histórico", o Papa condenou sempre a violência e o ódio fundamentalista, lembrando a "incompatibilidade entre a verdadeira fé e a violência, entre Deus e os atos de morte".

Um dos pontos altos foi a intervenção de Francisco em Al-Azhar, a maior universidade sunita do Mundo. Tanto o Papa como o xeque Ahmad Al-Tayeb, grande-imã da instituição, condenaram o terrorismo.

A apenas 13 dias da visita a Fátima, para o Centenário das Aparições e a canonização dos Pastorinhos, o chefe da Igreja Católica viu com os próprios olhos as marcas dos atentados do Egito e deslocou-se sempre no papamóvel aberto.

Na evocação às vítimas dos atentados, Francisco deu as mãos a Tawadros II, o patriarca dos coptas ortodoxos, tendo sido ambos acompanhados, na capela de S. Pedro (onde a explosão de uma bomba provocou dezenas de mortos em dezembro de 2016), por líderes de outras confissões cristãs. A missa deste sábado, ponto alto da visita, passou de uma sala fechada, no centro da cidade, para o Estádio da Aeronáutica Militar, com 25 mil lugares.
Papa lembra cristãos terrorismo condenação Francisco violência ódio paz egito
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)