Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Papa muda agenda para 'tomar banho' de multidão

Papa Francisco optou por mudar agenda para poder ter um primeiro contato direto com a multidão de fiéis que já o aguarda no Rio de Janeiro.



20 de Julho de 2013 às 10:29
Papa Francisco, Brasil, Rio de Janeiro, Dilma Rousseff, fiéis
Papa Francisco, Brasil, Rio de Janeiro, Dilma Rousseff, fiéis FOTO: Getty Images
Numa nova atitude pessoal que deixou as forças de segurança de cabelo em pé, o Papa Francisco, que da próxima terça-feira (dia 23) até domingo (dia 28), presidirá no Rio de Janeiro à Jornada Mundial da Juventude (JMJ), decidiu fazer uma mudança de última hora na agenda prevista para o dia em que chegará àquela cidade brasileira, segunda-feira, para ter um primeiro contato direto com a multidão de fiéis que já o aguarda. Por iniciativa própria, e apanhando toda a gente de surpresa, o Papa Francisco decidiu fazer um passeio por várias ruas do centro da capital carioca assim que chegue à cidade, no final da tarde, antes mesmo de se encontrar com as autoridades.

Inicialmente, estava previsto que o Sumo Pontífice seguisse da Base Aérea do Galeão, onde aterrará o avião que o levará ao Brasil, até à Catedral Metropolitana, no centro da cidade, em carro fechado, e que, depois de ser recebido pelo clero brasileiro, fosse imediatamente, também em carro fechado, para o Palácio Guanabara, em Laranjeiras, na zona sul, sede do governo do Rio, onde o aguardarão a presidente Dilma Rousseff e outras autoridades, único compromisso oficial que tinha no dia.

Mas Francisco, dando mais uma vez uma amostra do seu estilo, não achou graça alguma ao facto de só poder ter contato com os fiéis um dia depois de chegar, na terça-feira, e mudou tudo. Agora, enquanto Dilma, o governador do Rio, Sérgio Cabral, e outras autoridades o esperam no Palácio Guanabara, Francisco fará um passeio em carro aberto pelo meio do que se espera seja uma multidão imensa de fiéis de todo o mundo.

Pela nova agenda divulgada pela organização da JMJ, o Papa realmente chegará à Catedral Metropolitana em carro fechado, mas aí trocará o veículo para o jipe aberto que usa normalmente na Praça de São Pedro, em Roma, e iniciará um percurso de cerca de meia hora pelas ruas do centro. Ele percorrerá pelo meio da multidão a Rua República do Chile, e depois seguirá pela Avenida Rio Branco, pela Rua Araújo Porto Alegre, Rua Graça Aranha e Rua Nilo Pessanha, de onde voltará novamente pela Avenida Rio Branco até ao Teatro Municipal, de onde seguirá de helicóptero para o encontro com Dilma.

Após esse encontro com autoridades brasileiras, o Papa Francisco deve seguir para a residência episcopal que foi preparada para ele e descansar. A JMJ só começa oficialmente no dia seguinte, quarta-feira, e decorrerá até domingo com uma agenda intensa, que culminará com uma grande missa que deve reunir, pela estimativa da organização, até dois milhões e meio de pessoas. 
Papa Francisco Brasil Rio de Janeiro Dilma Rousseff fiéis
Ver comentários