Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Papa reúne-se com general responsável pela ação militar contra rohingyas

Francisco está de visita a Myanmar país acusado de violar os direitos humanos.
Lusa 27 de Novembro de 2017 às 14:42
Papa Francisco à chegada a Myanmar
O general de Myanmar Min Aung Hlaing
O general de Myanmar Min Aung Hlaing
Papa Francisco à chegada a Myanmar
O general de Myanmar Min Aung Hlaing
O general de Myanmar Min Aung Hlaing
Papa Francisco à chegada a Myanmar
O general de Myanmar Min Aung Hlaing
O general de Myanmar Min Aung Hlaing
O papa Francisco reuniu-se esta segunda-feira em Rangum com o chefe das Forças Armadas de Myanmar, o general Min Aung Hlaing, com quem abordou "a responsabilidade das autoridades nesta época de transição no país", indicou um porta-voz do Vaticano.

De acordo com o porta-voz do Vaticano, Greg Burke, a reunião durou 15 minutos e realizou-se na sede do arcebispado de Rangum, onde Francisco ficará alojado. O papa chegou esta segunda-feira a Myanmar (antiga Birmânia) para a sua primeira viagem ao país, que fica marcada pela questão dos direitos humanos do povo rohingya.

Como o papa não tinha agenda prevista para este dia, o encontro com o general (inicialmente agendado para 30 de novembro) foi antecipado.

O general Min Aung Hlaing é o máximo responsável militar birmanês, sendo por isso o responsável pela ofensiva das forças birmanesas que provocou o êxodo dos rohingyas no estado de Rakhine (norte).

A reunião contou com a presença, não só de Min Aung Hlaing, como também de três generais do Serviço Especial de Operações e um tradutor da Igreja Católica da Birmânia.

A campanha militar birmanesa no estado de Rakhine - qualificada de "limpeza étnica" contra os rohingyas pelo Alto Comissário dos Direitos Humanos da ONU e pelo secretário-geral da ONU - começou em finais de agosto e já motivou a fuga de mais de 620 mil rohingyas (uma minoria muçulmana) para o vizinho Bangladesh.

O Vaticano definiu a reunião como "uma visita de cortesia" ao Chefe do Exército birmanês, que controla os ministérios da Defesa, Administração Interna e Fronteiras.

Os responsáveis trocaram presentes no final do encontro.

O encontro com o general foi sugerido pelo arcebispo de Rangum, Charles Maung Bo, nomeado cardeal em 2015 pelo papa Francisco.

Francisco segue terça-feira para a capital da Birmânia, Naipidau, para reunir-se com o presidente do país, Htin Kya, e com a chefe do Governo de Myanmar de facto, a Prémio Nobel da Paz Aung San Suu Kyi.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)