Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Papa visita Angola em Março de 2009

"É uma altura propícia para esta viagem". Foram as primeiras palavras de D. Joaquim Ferreira Lopes, bispo da diocese angolana de Viana e representante da igreja daquele país no Sínodo dos Bispos, que ontem terminou em Roma, logo após Bento XVI ter anunciado que pretende visitar Angola em Março do próximo ano.

27 de Outubro de 2008 às 00:30
Sínodo dos Bispos terminou ontem no Vaticano, tendo o Papa anunciado a deslocação a África daqui a cinco meses
Sínodo dos Bispos terminou ontem no Vaticano, tendo o Papa anunciado a deslocação a África daqui a cinco meses FOTO: Danilo Schiavella, EPA

"É minha intenção deslocar-me em Março próximo aos Camarões para entregar aos representantes das Conferências Episcopais da África o ‘Instrumentum laboris’ de Assembleia sinodal de 2009. Dali prosseguirei, se Deus quiser, para Angola, para celebrar solenemente o quinto centenário da evangelização do país", disse o Sumo Pontífice na homilia da Missa de encerramento do Sínodo dos Bispos, que se encontravam reunidos em Roma desde o dia 5.

A notícia foi recebida com "júbilo" pelos bispos angolanos, que consideram que esta visita do Papa "vai representar um momento histórico para o país".

"Vai ser um momento extraordinário do reforço do nosso trabalho evangelizador", afirmou D. Joaquim Ferreira Lopes, realçando o facto de ela se realizar no ano que se assinalam os 500 anos de evangelização de Angola. O mesmo sentimento foi manifestado ao CM por D. Damião Franklim, arcebispo de Luanda e presidente da Conferência Episcopal de Angola e S. Tomé e Príncipe.

Esta visita de Bento XVI a Angola é também aplaudida pelos bispos portugueses. D. Jorge Ortiga, presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), disse ao Correio da Manhã que "a estreita cooperação que existe entre as duas igrejas, a questão da língua e o facto de ter sido Portugal a cristianizar o território são motivos mais do que suficientes para que os católicos portugueses se sintam felizes com uma visita do Papa a Angola".

EM ÁFRICA PELA PRIMEIRA VEZ

Angola está na rota da primeira viagem do Papa Bento XVI ao continente africano.

O périplo começa nos Camarões para a entrega aos bispos africanos do documento de trabalho para o Sínodo especial sobre o continente, que decorrerá daqui a um ano em Roma, e termina em Angola, para a celebração dos 500 anos de evangelização.

Bento XVI toca assim as três principais línguas que se falam em África: o Português, o Inglês e o Francês.

Ao terceiro ano de pontificado, o seu antecessor, João Paulo II, já tinha visitado 32 países, sendo dez do continente africano.

SAIBA MAIS

ÁFRICA NO HORIZONTE

O Papa convocou um sínodo especial, para 2009, para promover a paz e a reconciliação em África.

16

Foram os anos que passaram desde que João Paulo II visitou Angola (Junho de 1992).

500

Cinco séculos de evangelização cristã é o que se assinala no próximo ano em Angola e o que motiva a viagem de Bento XVI.

"ENCHE-NOS DE FELICIDADE" (D. Damião Franklim, Arcebispo de Luanda)

Correio da Manhã – Como é que reage a esta notícia que chega de Roma?

D. Damião – É uma notícia que nos enche de alegria e felicidade.

– Era algo esperado ou foi uma grande surpresa?

– Temos sempre esperança de que tal possa acontecer, mas não esperava que fosse tão cedo.

– Que importância atribui a esta visita do Papa?

– A maior importância. Celebramos 500 anos de evangelização e é extraordinário que o Santo Padre tenha pretendido juntar-se a nós.

– A estabilidade que o país atravessa foi fundamental?

– Naturalmente. O fim da guerra e a estabilidade social abriram caminho a esta visita.

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)