Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Parlamento arrasa Plano Ibarretxe

O primeiro-ministro espanhol, José Luis Zapatero, e o líder da oposição, Mariano Rajoy, atacaram duramente a proposta de um novo estatuto para o País Basco, apresentada ontem no Parlamento pelo chefe do governo regional basco, Juan José Ibarretxe, assegurando que o governo e os partidos farão tudo ao seu alcance para fazer cumprir a legalidade.
2 de Fevereiro de 2005 às 00:00
“Venho de mão estendida para abrir um processo negocial”. Foi com estas palavras conciliatórias que Ibarretxe – o primeiro presidente de um governo regional a discursar no Parlamento – iniciou a defesa do seu plano de “livre associação” entre o País Basco e Espanha, mas depressa passou às ameaças, assegurando que, independentemente do resultado da votação, os bascos decidirão o seu futuro em referendo. “Apesar do que possa acontecer nesta câmara, este não será o fim do caminho, que não tem volta atrás e terminará com uma consulta ao povo basco”, afirmou Ibarretxe. “O futuro do País Basco não será decidido pelo sr. Zapatero ou pelo sr. Rajoy. Vocês não podem substituir-se à vontade dos bascos”, frisou o líder do governo regional, que antes tinha defendido a sua proposta como “um projecto de convivência e não de ruptura”.
A resposta do governo espanhol, pela voz de Zapatero, foi pronta e dura. “A relação do País Basco com o resto de Espanha será decidida por todos os bascos, não por metade, e por todos os espanhóis. Se vivemos juntos, juntos devemos decidir”, afirmou, numa alusão ao escasso apoio (52%) recolhido pelo Plano Ibarretxe no próprio Parlamento basco. Zapatero lembrou ainda, a propósito da ameaça de convocação de um referendo autonómico, que “cabe ao governo cumprir e fazer cumprir a legalidade, e assim o fará”.
Rajoy questionou, por seu lado, a política de ‘facto consumado’ de Ibarretxe. “Já nos disse que, seja qual for o resultado da votação, haverá um referendo. Qual é então o papel do Parlamento?”, questionou. A sessão prosseguia à hora do fecho desta edição, e deveria terminar com a rejeição, por larga maioria, do Plano Ibarretxe.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)