Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Parlamento da Venezuela inicia terça-feira destituição de magistrados do Supremo

Assembleia alega que os juízes perpetraram um golpe de Estado.
2 de Abril de 2017 às 20:17
Nicolás Maduro, Presidente venezuelano
O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro
O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro
Nicolás Maduro, Presidente venezuelano
O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro
O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro
Nicolás Maduro, Presidente venezuelano
O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro
O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro
O parlamento da Venezuela vai iniciar na terça-feira o processo de destituição dos magistrados da ala constitucional do Supremo Tribunal de Justiça, alegando que perpetraram um golpe de Estado, anunciou eeste domingo o órgão.

"Estes magistrados, que causaram um golpe de Estado, não podem ficar impunes", afirmou um dos vice-presidentes da Assembleia Nacional venezuelana, Freddy Guevara.

Em declarações anteriores a uma estação de televisão, o presidente do parlamento, Julio Borges, acusou os magistrados de terem cometido delitos contra a humanidade.

O anúncio do parlamento surge depois de o Supremo Tribunal de Justiça ter eliminado, no sábado, algumas partes das duas polémicas sentenças nas quais assumia as competências da Assembleia Nacional e delimitava a imunidade parlamentar.

No início de 2016, o parlamento já tinha tentado a destituição de magistrados do mesmo tribunal, por considerar que foram nomeados pelo 'chavismo' - corrente política do Presidente venezuelano Nicolas Maduro, inspirada pelas ideias do falecido Presidente Hugo Chavez - de forma irregular.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)