Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Parlamento venezuelano condena golpe de Estado

Parlamento apela aos cidadãos que defendam a Constituição.
5 de Abril de 2017 às 19:10
O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro
O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro
Presidente foi à televisão explicar dificuldades de introdução de uma nova moeda no país
O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro
O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro
Presidente foi à televisão explicar dificuldades de introdução de uma nova moeda no país
O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro
O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro
Presidente foi à televisão explicar dificuldades de introdução de uma nova moeda no país
O Parlamento venezuelano condenou esta quarta-feira o que considera ter sido uma rutura da ordem constitucional com o golpe de Estado, protagonizado pelo Supremo Tribunal de Justiça (STJ), e apelou aos cidadãos que assumam ativamente a defesa da Constituição.

A posição do parlamento, onde a oposição ao regime do Presidente Nicolás Maduro é maioritária, consta de uma resolução aprovada pelos deputados.

O texto do documento, a que a agência Lusa teve acesso, cita o artigo 333 da Constituição, que refere que "todo o cidadão, investido ou não de autoridade, terá o dever de colaborar no restabelecimento" da Constituição da Venezuela.

Na resolução, o parlamento começa por condenar a violação generalizada e sistemática da ordem constitucional e democrática na Venezuela e o golpe de Estado cometido, que considera ser confirmada "por mais de 50 sentenças inconstitucionais e atos contra o parlamento"

Os deputados responsabilizam ainda o Presidente Nicolás Maduro pelo golpe de Estado e exigem à Procuradora-geral da República que inicie um inquérito que avalie eventuais responsabilidades penais.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)