Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Partido do presidente Putin arrasa nas urnas

Segundo os primeiros resultados oficiais, o Partido Rússia Unida, cujo cabeça de lista é o presidente Vladimir Putin, venceu de forma esmagadora as eleições legislativas. Quando estavam contados 30,4% dos votos, o partido de Putin somava 63,6%.
3 de Dezembro de 2007 às 00:00
A vitória de Putin foi ensombrada por alegadas irregularidades
A vitória de Putin foi ensombrada por alegadas irregularidades FOTO: Dmitry Astakhov, Epa
De acordo com os últimos resultados conhecidos, mais três partidos superaram a barreira dos 7% – que permite eleger deputados. O Partido Comunista da Federação da Rússia poderá alcançar os 11,5%, o Partido Liberal Democrático 8,8% e o Partido Rússia Justa 8,4%.
O acto eleitoral ficou marcado por uma forte afluência às urnas, superior à das anteriores eleições, em 2003. Segundo a Comissão Eleitoral Central, a participação foi superior a 60%. Assim que foram anunciados os primeiros resultados oficiais as forças de segurança bloquearam as principais praças do centro de Moscovo.
Em causa neste escrutínio esteve a eleição dos 450 deputados da Duma (Câmara Baixa do Parlamento), tendo sido chamados a votar 108 milhões de eleitores. Contrariando as informações oficiais, que falam de “normalidade”, dirigentes oposicionistas, caso de Garry Kasparov, acusam as autoridades da “violação de todo o sistema eleitoral”. O Partido Comunista anunciou que vai contestar o escrutínio.
Alguns observadores estrangeiros supervisionaram, tanto quanto possível, a votação no vasto território russo, admitindo que pouco poderiam fazer para cobrir as 96 mil assembleias de voto. Os deputados portugueses João Soares e António Almeida Henriques consideraram que o escrutínio decorreu “dentro da normalidade democrática”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)