Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Pediu ajuda a amigo

Marcelo Pesseghini convidou o melhor amigo para assassinar os pais e outros familiares.
16 de Agosto de 2013 às 01:00
Marcelo, de 13 anos, com os pais, que terá assassinado, suicidando-se em seguida
Marcelo, de 13 anos, com os pais, que terá assassinado, suicidando-se em seguida FOTO: DR

Marcelo Pesseghini, de 13 anos, acusado de assassinar o pai, a mãe, uma avó e uma tia-avó, suicidando se de seguida, convidou o seu melhor amigo para a matança. A informação foi dada à polícia pelo amigo de Marcelo, cujo nome não foi revelado por ser menor.

O adolescente contou que Marcelo lhe ligou na véspera dos crimes dizendo que ia matar a família e convidando-o a participar. O amigo recusou e não ligou ao caso, porque Marcelo já várias vezes dissera que sonhava matar os pais, sem que nada tivesse acontecido.

O sargento Luís Pesseghini, de 40 anos, pai de Marcelo, a cabo Andréia Pesseghini, de 36, a mãe, a mãe dela, uma tia e o próprio menor foram encontrados mortos na casa onde viviam, no Norte de São Paulo, no passado dia 5. Para a polícia, Marcelo matou a família na madrugada de segunda-feira, guiou o carro da mãe até à escola, dormiu nele, assistiu às aulas de manhã e ao regressar a casa suicidou-se.

Mas outros especialistas afirmam que a posição em que Marcelo foi encontrado não é compatível com a de uma pessoa que se matou e suspeitam que todos foram assassinados e que foi montado um cenário para culpar o menino. Informações de que a mãe dele tinha denunciado polícias envolvidos em crimes reforçam suspeitas de que a matança tenha sido uma vingança.

Brasil Marcelo Pesseghini morte amigo São Paulo polícia
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)