Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

PEDÓFILO COLABORA COM POLÍCIA

O pedófilo francês Michel Fourniret, autor confesso de nove homicídios, e que se encontra detido na Bélgica, foi ontem conduzido para o castelo de Sautou, no noroeste de França, onde garante ter enterrado duas das suas vítimas. A mulher, que denunciou os crimes, também participa na busca dos cadáveres.
4 de Julho de 2004 às 00:00
Fourniret, um guarda-florestal de 62 anos que as autoridades policiais acreditam ser um verdadeiro ‘serial killer’ e que é já conhecido como o ‘Dutroux francês’, confessou a investigadores policiais belgas e franceses ter enterrado junto ao castelo de Sautou os corpos de Elisabeth Brichet, uma criança belga de 12 anos, e de uma jovem francesa, Jeanne-Marie Desramault, de 22. Refira-se que o pedófilo admitiu ter assassinado um total de nove pessoas, entre as quais sete jovens ou menores, entre 1987 e 2001. Agora, o homem que está a chocar a Bélgica e a França, foi chamado, juntamente com a sua mulher, Monique Olivier, a colaborar com as autoridades na recuperação dos corpos das referidas vítimas junto ao castelo que possuía, perto da fronteira franco-belga.
Fourniret já identificou duas áreas nos terrenos do castelo, onde equipas de investigadores iniciaram as escavações. Em redor do castelo encontravam-se ontem cerca de uma centena de agentes da Polícia. Face à confissão de Fourniret, a Justiça gaulesa procedeu já à reabertura de processos referentes ao desaparecimento de várias jovens nos últimos anos e tenciona solicitar às autoridades do país vizinho a entrega do suspeito, já intitulado ‘Ogre das Ardenas’ pela Imprensa belga.
Recorde-se que Fourniret se encontra detido desde Junho de 2003, na sequência do sequestro frustrado em Ciney, na Bélgica, de uma jovem de origem congolesa.
'VERDADEIRO PREDADOR'
No passado dia 24 de Junho, Monique, igualmente detida sob a acusação de “não ajudar uma pessoa em perigo”, confessou aos investigadores os alegados crimes do marido, a quem chamou mesmo de verdadeiro predador, nos referidos crimes de sequestro e homicídio de crianças e jovens na Bélgica e em França. Monique assegurando que entre as vítimas se encontra precisamente a pequena Elizabeth Brichet, que foi sequestrada em 20 de Dezembro de 1989.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)