Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Pelo menos 14 mortos em bombardeamento na Síria

Há seis crianças e quatro mulheres entre as vítimas.
9 de Março de 2017 às 09:21
FOTO: Getty
Pelo menos 14 civis morreram esta quinta-feira em bombardeamentos realizados por aviões alegadamente da coligação internacional, liderada pelos EUA, perto da cidade síria de Al Raqa, controlada pelo grupo radical Estado Islâmico, informou o Observatório Sírio para os Direitos Humanos.

Entre os mortos no bombardeamento realizado na localidade de Al Matab, há seis crianças e quatro mulheres, segundo o Observatório, que disse que a maioria das vítimas são membros de uma mesma família.

A Organização não-governamental também referiu a existência de feridos, incluindo alguns em estado grave, mas sem precisar números.

Desde o início das operações da coligação internacional, em setembro de 2014, morreram pelo menos 890 civis, entre eles 212 crianças, devido aos bombardeamentos, segundo uma contagem do Observatório.

A ONG reiterou na terça-feira o pedido à coligação internacional para ter cuidado com os bombardeamentos nas zonas urbanas como Al Raqa, porque "não há justificação" para matar civis.

Os Estados Unidos apoiam também, com cerca de 500 efetivos de forças especiais, as Forças da Síria Democrática (FSD), milícias lideradas por curdos, que desenvolvem a operação "Ira do Eufrates" desde novembro passado com o objetivo de isolar a cidade de Al Raqa, a "capital" do grupo Estado Islâmico.

As FSD estão a uns oito quilómetros de Al Raqa e recentemente conseguiram cortar várias estradas que ligavam esta cidade com outras sob o controlo dos radicais, como Deir al Zur.

Segundo fontes de Defesa norte-americanas citadas pelo diário The Washington Post, os Estados Unidos começaram a destacar efetivos dos fuzileiros como reforço para o assalto a Al Raqa.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)