Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

PERPÉTUA PARA PASTOR QUE MATOU POR SMS

O reverendo luterano sueco que, através de SMS, mandou uma amante matar a sua mulher, foi condenado a prisão perpétua.
1 de Agosto de 2004 às 00:00
O reverendo Helge Fossmo
O reverendo Helge Fossmo FOTO: d.r.
Helge Fossmo, de 32 anos, foi considerado culpado por um tribunal de Uppsala de ter instigado a sua amante e ama dos seus filhos, Sara Svensson, a abater a tiro a sua segunda mulher, Alexandra, de 23. Para a convencer, o pastor protestante enviou para o telemóvel desta mensagens que dizia serem provenientes de Deus. Refira-se que o advogado de defesa de Fossmo alegou que Sara não entendeu as mensagens, que eram apenas um incentivo espiritual e não um convite a matar. Fossmo foi ainda considerado culpado de incitar Sara a assassinar o marido da sua segunda amante. Contudo, o clérigo foi absolvido da acusação de ter matado a sua primeira mulher na banheira, em 1999.
Quanto a Sara, de 27 anos, que confessou a tentativa de assassinato de Alexandra (acabou por sobreviver), foi considerada mentalmente incapaz e entregue a cuidados psiquiátricos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)