Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Procuradoria-Geral da República brasileira diz que corte de verbas destinadas às universidades é ilegal

O bloqueio das verbas das universidades públicas que foi anunciado pelo Governo do Brasil é inconstitucional porque fere a separação de poderes e a autonomia universitária.
Lusa 15 de Maio de 2019 às 18:39
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro, Presidente do Brasil
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro, Presidente do Brasil
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro, Presidente do Brasil

O bloqueio das verbas das universidades públicas que foi anunciado pelo Governo do Brasil é inconstitucional porque fere a separação de poderes e a autonomia universitária, considerou esta quarta-feira a Procuradoria-Geral da República (PGR).

"O bloqueio de 30% dos recursos imposto pelo Ministério da Educação (MEC) a instituições federais de ensino superior é inconstitucional, pois fere o princípio da separação de poderes e a autonomia universitária na sua tríplice vertente: didático-científica, administrativa e de gestão financeira e patrimonial", destacou o órgão brasileiro num comunicado.

A PGR explicou que este posicionamento foi retirado de um parecer da Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC), órgão que integra o Ministério Público Federal brasileiro, e que foi consultado pela PGR para apresentar recursos a um posicionamento do Supremo Tribunal Federal (STF).

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)