Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Pistola a brincar confundida com arma

O jovem palestiniano de 13 anos ferido com gravidade por soldados israelitas durante uma operação militar desencadeada esta quinta-feira em Jenine, no Norte da Cisjordânia, trazia com ele uma pistola a brincar, que foi confundida com uma arma verdadeira, explicou o Exército israelita.
3 de Novembro de 2005 às 15:28
Pistola a brincar confundida com arma
Pistola a brincar confundida com arma FOTO: d.r.
“A força destacada para o local identificou um homem armado a uma distância de cerca de 130 metros, disparou sobre ele e confirmou que foi atingido”, refere um comunicado militar, assinalando que só mais tarde é que os soldados constataram o engano.
Inicialmente, fontes palestinianas haviam dito que o jovem tinha sido alvejado quando lançava pedras com outros rapazes sobre os soldados israelitas, durante uma operação militar destinada a deter militantes palestinianos refugiados em Jenine.
Ainda segundo o comunicado, depois de confirmado o engano, o jovem palestiniano, ferido com gravidade na cabeça, foi evacuado pelo Crescente Vermelho, o equivalente da Cruz Vermelha no Ocidente, tendo sido transferido para um hospital israelita.
Na realidade, e segundo apuraram os soldados israelitas, o jovem empunhava apenas uma pistola de plástico, confundida com uma arma verdadeira numa altura em que a força destacada no local se encontrava sob fogo de palestinianos armados, segundo foi explicado.
Lamentando o sucedido, o Exército israelita reforça a ideia do perigo que constituem palestinianos armados e terroristas refugiados entre a população civil, para lançarem ataques contra alvos israelitas. As operações militares na Cisjordânia têm vindo a intensificar-se nos últimos dias, em resposta a vários ataques de militantes palestinianos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)