Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Pistola falsa engana polícia

Um adolescente de 15 anos que foi morto pela polícia na sexta-feira numa escola da Florida não estava armado com uma pistola verdadeira, mas sim com uma de pressão de ar, revelaram ontem em comunicado as autoridades de Seminole County.
15 de Janeiro de 2006 às 00:00
O xerife Don Eslinger afirma que o estudante abatido, Christopher David Penley, pintou de negro a extremidade do cano da arma de pressão, usualmente muito colorida, para lhe dar uma aparência verdadeira. A pistola usada pelo aluno dispara pequenas bolas de tinta, sendo usada em disputas de ‘paintball’.
O trágico erro que levou à morte de Christopher aconteceu depois de o adolescente ameaçar um colega com a pistola antes de entrar em fuga. A polícia de intervenção (SWAT) foi chamada ao local e encurralou o jovem, que então ameaçou suicidar-se. Segundo Eslinger, o agente da SWAT foi forçado a abrir fogo quando o aluno “ergueu a arma e a apontou para disparar na sua direcção”.
Quando a arma do jovem foi mostrada aos jornalistas ao lado de uma pistola verdadeira revelou-se quase impossível distingui-las.
As intenções do adolescente não eram claras. Eslinger afirma que o caso está a ser investigado, embora para já pareça certo que Christopher tinha tendências suicidas.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)