Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Pivot da CNN foi abusado por padre

Thomas Roberts, apresentador da CNN, admitiu publicamente esta semana ter sido vítima de abusos sexuais na adolescência, cometidos por um padre católico. Foram precisos quase vinte anos para arranjar coragem para denunciar o agressor, mas agora, com este testemunho público, espera ajudar outros jovens nas mesmas condições.
14 de Março de 2007 às 00:00
Thomas Roberts
Thomas Roberts FOTO: d.r.
“Fui vítima de abusos sexuais aos 14 anos. Os abusos duraram três anos. Foram precisos quase 20 anos para arranjar forças para colocar o meu agressor atrás das grades. Agora, um ano depois de ter sido feita “justiça”, estou preparado para contar a minha história”. É desta forma que Roberts inicia o seu tocante testemunho, disponível no site da CNN e contado na primeira pessoa num documentário daquela cadeia de TV.
Roberts estudava num liceu católico quando os pais se divorciaram. Como se não bastasse este terramoto na sua vida familiar, o aconselhamento que procurou junto do capelão do liceu, o padre Jeff Toohey, rapidamente se transformou em mais um tormento, quando o sacerdote começou a abusar sexualmente dele. Confuso e com medo que ninguém acreditasse nele, Roberts manteve os abusos em segredo. “Sentia-me encurralado. Os meus pais ficariam horrorizados se soubessem que o divórcio tinha colocado o seu filho em risco de ser abusado sexualmente (...) Na escola ninguém iria acreditar em mim”, afirma no seu testemunho.
Um mês depois dos abusos começarem, Roberts tentou matar-se com uma overdose de comprimidos, mas foi salvo in extremis pela irmã. Depois tornou-se insensível. Quando estava na faculdade, um outro rapaz que tinha sido abusado pelo padre Toohey denunciou-o, mas ninguém acreditou nele. Roberts podia tê-lo ajudado, mas não conseguiu romper a barreira de silêncio que tinha imposto a si próprio. Só quase vinte anos depois arranjou coragem para o fazer.
“Durante muito tempo, não conseguia falar disto sem chorar (...) Mas depois descobri que já não tinha medo. Se a minha história ajudar nem que seja uma pessoa que foi vítima de abusos sexuais, então já terá valido a pena contá-la”, afirma.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)