Polícia diz a jovem que o tentou matar para levar "lubrificante" para a prisão

Agente foi atingido com vários tiros.
30.11.17

Kevin Rojas, um jovem norte-americano que estava a ser julgado por atingir a tiro um polícia em Jacksonville, na Flórida, EUA, foi condenado a prisão perpétua esta quarta-feira. O julgamento deu que falar uma vez que o polícia atingido sobreviveu e quis confrontar o criminoso, de 19 anos, em tribunal.

Enquanto o polícia descrevia que o jovem o atingiu com vários disparos, quando o mandou parar o carro onde seguia, acusou-o de ser cobarde. Perante o ar arrogante do jovem, o agente perdeu as estribeiras e tirou do bolso um frasco de lubrificante que mostrou e ofereceu ao criminoso.

"Vais precisar de muito lubrificante no sítio para onde vais", atirou o agente da polícia de Jacksonville, que não é identificado pelos meios de comunicação locais por trabalhar muitas vezes como infiltrado.

O juiz questionou depois o porquê de "tal adereço" em tribunal e o agente não quis comentar, retomando a narração do que aconteceu.

Em março do ano passado, Rojas teve uma discussão com a namorada. Agrediu-a, disparou várias vezes e pôs-se em fuga. Foi intercetado pelo polícia, que estava nesse preciso momento a levar o filho à escola.

Quando pediu ao jovem para parar o carro, este começou a disparar contra o veículo onde seguia o agente, com o filho no banco de trás. O polícia foi atingido três vezes, uma delas na cara. Felizmente a criança não sofreu ferimentos.

O jovem continuou a fuga após roubar um camião e voltou para casa, onde se barricou. Quando chegaram as autoridades, ainda tentou atingir outros agentes, mas acabou por ser neutralizado e detido.

Kevin Rojas não quis prestar declarações em tribunal e abdicou de ter testemunhas de defesa. "Acho que o Sr. Rojas não sabe o que quer dizer passar o resto da vida atrás das grades", considerou o juiz, antes de declarar a sentença.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!
Comentário mais votadoEscreva o seu comentário
  • De jotana30.11.17
    Muito triste. Ele é muito novo e não deve ter tido bases educativas. Prisão Perpe´tua é exagero. Haja clemencia e oprtunidade de regeneração. O que Prtugal tem de menos há países que teem demais.
1 Comentário
  • De jotana30.11.17
    Muito triste. Ele é muito novo e não deve ter tido bases educativas. Prisão Perpe´tua é exagero. Haja clemencia e oprtunidade de regeneração. O que Prtugal tem de menos há países que teem demais.
    Responder
     
     0
    !