Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Polícia carrega sobre estudantes e professores

A polícia de choque de Salvador, capital do estado brasileiro da Bahia, foi acusada de usar violência exagerada para dispersar uma manifestação pacífica de estudantes e professores em Frente à Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC).
5 de Junho de 2013 às 08:12

Na sequência da carga policial vários manifestantes ficaram feridos, mas nenhum com gravidade. A manifestação, realizada terça-feira, reuniu alunos e professores do curso de Medicina da FTC em protesto contra a falta de pagamento dos salários dos docentes por aquela instituição de ensino.

Os manifestantes não foram violentos, mas, com o crescente número de pessoas que aderiram ao protesto, a Avenida Paralela, uma das mais movimentadas de Salvador, onde fica a FTC, acabou por ser fechada pela multidão, o que provocou a ação da polícia.

Testemunhas contam que a tropa de choque usou força desnecessária, tendo a imprensa mostrando alunos sendo arrastados pela avenida e agredidos por polícias, que também usaram bombas de gás lacrimogéneo e balas de borracha. Professores que não participaram do protesto mas foram para o portão da faculdade quando o tumulto começou, foram ameaçados com armas de fogo pela polícia e voltaram para dentro assustados e indignados.

Pouco depois do começo da ação policial, a avenida voltou a ficar transitável e o congestionamento de trânsito desapareceu rapidamente. A polícia, em comunicado, afirmou que não houve excessos, e que apenas empregou a força necessária para desobstruir uma das principais artérias da capital baiana.

Polícia professores estudantes Bahia Salvador
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)