Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Diretor executivo e responsável pelos serviços jurídicos do Barcelona detidos após buscas no estádio

Autoridades apreendem documentos em operação por suspeitas de corrupção e delito económico.
Correio da Manhã 1 de Março de 2021 às 10:27
Camp Nou, em Barcelona
Camp Nou, em Barcelona FOTO: Getty Images
A polícia catalã (Mossos d'Esquadra) está esta segunda-feira de manhã a fazer buscas nos escritórios do Barcelona no âmbito da operação Barçagate, avança o jornal Cadena Ser.

Segundo esta cadeia de rádio espanhola, em causa está a contratação pelo clube de um conjunto de empresas, o Grupo NS, do qual faz parte a I3 Ventures. As autoridades procuram documentos que comprocem crimes de corrupção nos negócios e delito económico neste processo.

O La Vanguardia avança que já foram detidas duas pessoas: o diretor executivo e o responsável pelos serviços jurídicos do Barcelona, Óscar Grau e Roman Gómez Ponti. O mesmo jornal adianta que ainda possam haver mais detenções no decorrer da operação.

As buscas estão relacionadas com o caso denominado 'Barçagate', que partiu de uma denúncia de um grupo de adeptos, cujo processo segue em segredo de justiça até 10 de março, e, segundo a imprensa local, relaciona-se, entre outros, com uma campanha de difamação levada a cabo contra concorrentes da administração de Bartomeu.

Bartolomeu, de 58 anos, foi presidente do 'Barça' entre 2014 e 2020, com Carles Tusquets a sucedê-lo, de forma interina, a partir de outubro do ano passado, após muita pressão de adeptos e até de atletas, como o futebolista argentino Lionel Messi, que 'ameaçou' sair no verão de 2020.

Barcelona Mossos d Esquadra Cadena Ser Barçagate crime lei e justiça crime
Ver comentários