Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Polícia da República Democrática do Congo mata 55 pessoas de um movimento religioso

Repressão ocorreu entre 13 e 24 de abril em várias cidades no centro do país e na capital.
Lusa 19 de Maio de 2020 às 13:10
Polícia da República Democrática do Congo
Polícia da República Democrática do Congo FOTO: Getty Images
A polícia da República Democrática do Congo matou pelo menos 55 pessoas de um movimento religioso separatista em abril do ano passado, denunciou esta terça-feira a Organização Não-Governamental (ONG) Human Rights Watch (HRW).

"A repressão do Governo contra o Bundu dia Kongo (BDK) ocorreu entre 13 e 24 de abril em várias cidades no centro do país e na capital, Kinshasa", lê-se num comunicado enviado esta terça-feira às redações.

O apelo do líder deste movimento, Zacharie Badiengila, conhecido como 'Espírito Criativo' no dialeto local, aos seus seguidores para "perseguirem pessoas que não são da etnia kongo desencadeou a resposta do Governo", diz a HRW, acrescentando que "os ataques da polícia resultaram em 15 mortos na cidade de Songololo em 22 de abril e o ataque no dia 24 à residência de Badiengila, no dia 24, resultou em pelo menos mais 33 mortes".

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)