Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Polícia de choque detém centenas de opositores na Rússia

A polícia de choque russa deteve centenas de manifestantes que saíram à rua em Moscovo e São Petersburgo para protestar contra os resultados das eleições presidenciais de domingo, em que o primeiro-ministro Vladimir Putin, passou a Presidente.
5 de Março de 2012 às 19:56
A polícia de choque russa deteve centenas de manifestantes que saíram à rua em Moscovo e São Petersburgo para protestar contra os resultados das eleições presidenciais
A polícia de choque russa deteve centenas de manifestantes que saíram à rua em Moscovo e São Petersburgo para protestar contra os resultados das eleições presidenciais FOTO: Reuters

Em São Petersburgo, cerca de 800 pessoas segundo as autoridades, e cerca de 4 000 segundo o jornal local Fontanka.ru, manifestaram-se para exigir a realização de eleições parlamentares e presidenciais antecipadas.

"Vergonha!", "As vossas eleições são uma farsa!", gritaram os manifestantes.

A polícia de choque carregou sobre os manifestantes e deteve cerca de 300 pessoas, depois de alguns jovens terem lançado cocktails molotov contra automóveis da polícia.

Em Moscovo, a polícia fez também centenas de detenções entre os militantes da oposição.

O deputado do Partido Rússia Justa, Ília Ponomariov, que se encontrava entre os manifestantes, declarou à agência Interfax que a polícia deteve cerca de mil pessoas.

"Calculamos que durante o dia foram detidas cerca de mil pessoas, agora a nossa tarefa é libertar os nossos camaradas", acrescentou.

Porém, fonte policial disse à Interfax que o número de detidos foi de cerca de 300 manifestantes.

Rússia Eleições Presidenciais Putin Manisfestantes Polícia Detenção Confrontos Protesto
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)