Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Polícia detém um dos seis suspeitos

Os serviços de segurança egípcios detiveram esta segunda-feira no Cairo um dos seis cidadãos paquistaneses suspeitos de estarem envolvidos nos atentados bombistas perpetrados no passado sábado na estância turística de Sharm el-Sheik que causaram cerca de 90 mortos, de acordo com os últimos números divulgados.
25 de Julho de 2005 às 10:43
Polícia detém um dos seis suspeitos
Polícia detém um dos seis suspeitos FOTO: d.r.
As autoridades policiais recusaram revelar a identidade do suspeito detido, mas confirmaram que se trata de um dos seis homens cujas fotografias e nomes foram distribuídos pela polícia nos diferentes postos fronteiriços.
Ao início da tarde a polícia egípcia cercou também duas aldeias na província do Sinai, nos arredores de Sharm el-Sheik, onde se suspeita estarem escondidos dois dos paquistaneses procurados.
Em conferência de imprensa, o governador do Sinai do Sul, Mustaphi Afifi, anunciou que o três atentados registados no passado sábado foram executados por bombistas suicidas, que provavelmente morreram nas explosões.
Após os atentados do passado fim-de-semana, os piores ocorridos no Egipto desde 1981, as autoridades lançaram uma autêntica ‘caça ao homem’, que já levou à detenção de mais de 70 pessoas. Entre as vítimas, a maioria das quais egípcios, figuram vários estrangeiros, nomeadamente dois italianos, um britânico e um checo.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)