Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Polícia espanhola descobre "material explosivo" em alegado esconderijo da ETA

A ETA renunciou à violência em outubro de 2011, mas recusa desde então dissolver-se e entregar as armas.
8 de Março de 2017 às 15:50
Polícia
Polícia FOTO: Getty
A guarda civil espanhola descobriu nos arredores de Irun, no País Basco, perto da fronteira francesa, um esconderijo presumivelmente da organização separatista basca ETA com sete bidões de "material explosivo", anunciou esta quarta-feira o Ministério do Interior.

O esconderijo, que foi isolado e se localiza numa zona rural, tem "sete bidões com material explosivo", mas não parece ter sido palco "de atividade recente", indica o ministério num comunicado.

Um porta-voz da guarda civil disse à agência France-Presse que o produto nos bidões ainda está a ser analisado, mas que "especialistas em explosivos determinaram que eram explosivos".

"A operação está em curso e [a guarda civil] não exclui a existência de outros depósitos nos arredores", precisa o comunicado.

A ETA renunciou à violência em outubro de 2011, mas recusa desde então dissolver-se e entregar as armas, exigindo uma negociação com as autoridades acerca do futuro de cerca de 400 dos seus membros ainda presos em Espanha e em França.

Os dois países recusam negociar com a ETA, na lista de organizações terroristas da União Europeia.

A organização foi responsável por atentados que causaram pelo menos 829 mortos em 40 anos de violência.

A última operação de desmantelamento deste tipo ocorreu em meados de dezembro, quando polícias franceses e espanhóis detiveram cinco pessoas e apreenderam "armas, explosivos e munições" em Louhossoa, perto de Baiona, no sudoeste de França.

A 12 de outubro de 2016, um importante esconderijo de armas da ETA foi descoberto na floresta de Compiègne, perto de Paris. A 05 de novembro, um dos últimos chefes da organização, Mikel Irastorza, foi detido perto de Baiona.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)