Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Polícia localiza origem das cartas incendiárias enviadas contra alvos políticos, militares e diplomáticos

Autoridades espanholas ainda não conseguiram identificar autor dos envios.
Correio da Manhã 3 de Dezembro de 2022 às 20:05
Polícia espanhola
Polícia espanhola FOTO: DR
A Polícia espanhola descobriu que as cartas-bomba enviadas nos últimos dias para várias cidades do país vizinho são originárias da cidade de Valladolid, a noroeste de Espanha. Ainda assim, as autoridades desconhecem o autor dos envios. 

Segundo o jornal espanhol El Mundo, as cartas foram remetidas em marcos do correio normais, sem câmaras de vigilância o que dificulta a descoberta dos responsáveis.

A primeira carta foi enviada para Pedro Sanchéz, primeiro-ministro, no dia 24 de novembro. Na quarta-feira outro pacote foi remetido para a embaixada da Ucrânia em Madrid, tendo ferido sem gravidade um funcionário e no mesmo dia outro envelope foi encontrado numa fábrica de armamento em Saragoça e teve de ser detonado pela polícia. 
 
Já na madrugada desta quinta-feira foi detetado um novo pacote na base aérea de Torrejón de Ardoz, em Madrid, que alberga o Centro Europeu de Satélites. Também no mesmo dia as autoridades foram alertadas para uma carta com explosivos na Embaixada dos Estados Unidos, em Espanha, e para um pacote remetido para a Ministra da Defesa, Margarita Robles.
Polícia Valladolid Madrid crime lei e justiça
Ver comentários
C-Studio