Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Polícia mata quatro suspeitos de violação coletiva durante reconstituição do crime

Veterinária, de 27 anos, foi violada, asfixiada e queimada depois de morta.
Correio da Manhã 6 de Dezembro de 2019 às 10:11
Polícia Indiana
Polícia Indiana FOTO: Getty Images
A polícia indiana disse esta sexta-feira que matou quatro homens acusados de violação coletiva e assassínio de uma mulher de 27 anos, durante a reconstituição do crime, que ocorreu em novembro.

Os quatro suspeitos foram mortos enquanto tentavam escapar durante a reconstituição, que ocorreu na quinta-feira à noite na cidade de Hyderabad, no sul do país, informou fonte policial à agência de notícias France-Presse.

"Eles foram mortos num fogo cruzado, depois de tentarem apreender a arma dos guardas, mas foram baleados", explicou o vice-comissário de polícia de Hyderabad, Prakash Reddy.

Durante a última semana, milhares de indianos manifestaram-se em várias cidades no seguimento da violação e assassínio da veterinária.

A mulher tinha saído de casa na sua mota e mais tarde ligou à irmã para a informar de que tira um pneu furado. Disse que um camionista se tinha oferecido para a ajudar e que estava à espera.

Os media locais afirmam que a jovem foi violada, asfixiada e incendiada depois de morta. Quatro homens com idades compreendidas entre os 20 e 28 anos foram detidos pelas autoridades.

A família da veterinária ficou grata com este desfecho. "Passaram dez dias desde que a minha filha morreu. Expresso a minha gratitude à polícia e ao governo por isto. Agora a alma da minha filha está em paz", afirma o pai da mulher.

Índia Hyderabad crime lei e justiça questões sociais crime violação violência
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)