Polícia ouve adolescente suspeito de ajudar a planear o massacre em escola do Brasil

Jovem de 17 anos terá ajudado a preparar ataque que fez 10 mortos e 11 feridos. Foi colega de Guilherme Monteiro um dos autores do ataque.
15.03.19

A polícia brasileira ouviu, esta sexta-feira, um terceiro suspeito de participar no ataque de quarta-feira numa escola em São Paulo, no Brasil. De acordo com o jornal brasileiro Estadão, o jovem em causa, de 17 anos, também é ex-aluno da Escola Estadual Professor Raul Brasil – tal como os dois atiradores que se suicidaram após o massacre – e está a ser ouvido pelas autoridades pelo seu envolvimento no tiroteio que vitimou oito pessoas e terminou com a morte de dois responsáveis - Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, e Luiz Henrique de Castro, de 25 anos.

De acordo com o jornal brasileiro, a polícia realizou buscas na casa do jovem de 17 anos esta sexta-feira, estando este a ser ouvido pelo procurador responsável pela investigação. Após o depoimento, este poderá ser detido pela justiça brasileira.

A Polícia Civil do país já havia pedido a detenção do jovem suspeito por poder ser o terceiro envolvido no ataque à escola de Suzano, em São Paulo, que fez 10 mortes e 11 feridos no total.

O adolescente suspeito tem 17 anos e também é ex-aluno da Escola Estadual Professor Raul Brasil, tendo sido colega de Guilherme Monteiro, um dos atiradores que dispararam cerca de 30 tiros sobre a multidão de crianças e funcionários que se encontravam em intervalo na altura do ataque.

De acordo com a Polícia Civil brasileira, Guilherme terá sido o líder do ataque à escola e o adolescente suspeito que está  a depor perante as autoridades terá apenas participado na fase de preparação.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!