Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Polícia prende líder de seita na Turquia

Oktar pregava na televisão junto a mulheres seminuas.
Francisco J. Gonçalves 12 de Julho de 2018 às 08:37
O líder da seita, Adnan Oktar, com algumas das suas ‘gatinhas’
O líder da seita, Adnan Oktar, com algumas das suas ‘gatinhas’ FOTO: Direitos Reservados
A polícia turca prendeu esta quarta-feira o polémico televangelista Adnan Oktar numa megaoperação por toda a Turquia, que visou 235 membros da sua seita, 166 dos quais foram já detidos.

Apoiante declarado do presidente Recep Tayiip Erdogan, o evangelista criava polémica há anos, sobretudo com os programas no seu canal de televisão, no qual falava sobre a sua visão peculiar do Islão enquanto mulheres com silicone e roupas justas - as suas ‘gatinhas’, como lhes chamava - faziam a dança do ventre.

No início deste ano Oktar entrou em conflito com a Direção de Assuntos Religiosos, e a sua queda em desgraça começou. É agora acusado de crimes como evasão fiscal, organização criminosa, rapto, abuso de menores e violação das leis antiterroristas.

Durante as buscas em sua casa, que é também sede da seita, foi apreendido um arsenal de armas.

Uma das ‘gatinhas’ fugiu da mansão de Oktar, em março, e acusou-o de a ter mantido refém durante 20 anos, impedindo-a de se movimentar livremente e dizendo-lhe mesmo como se vestir. Foi ainda acusado de filmar orgias com os seguidores para depois chantageá-los quando queriam abandonar a seita.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)