Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Portugal podia ter impedido invasão de Timor

Portugal poderia, se quisesse, ter impedido a invasão de Timor-Leste pela Indonésia em 1975, sem que para isso tivesse de fazer grandes preparativos ou investir grandes meios materiais e humanos, segundo revelam documentos secretos agora divulgados pelos EUA.
29 de Novembro de 2005 às 09:19
Trinta e nove documentos secretos da administração norte-americanos dados a conhecer pelo Arquivo de Segurança Nacional indicam que foram efectuados vários contactos diplomáticos entre Washington e Lisboa a seguir à Revolução de Abril, quando era já eminente a invasão.
Em Março de 1975, Portugal já tinha passado aos EUA a informação de que não tinha intenção de resistir a uma eventual evasão de Timor-Leste pela Indonésia, que entrou no antigo território sob administração portuguesa em Dezembro desse mesmo ano com o consentimento prévio de Washington.
Ainda segundo os documentos secretos agora revelados, uma análise militar norte-americana concluiu que Portugal, com um mínimo de preparativos, poderia encurralar os indonésios em Díli, devido às dificuldades do terreno e ao facto de contar com o apoio da população.
Na altura, a Indonésia sondou os EUA sobre a posição de Washington quanto a uma eventual invasão de Timor-Leste, devido à preocupação de que uma retirada apressada dos portugueses deixasse o território à mercê das ambições de alguns líderes de esquerda do movimento independentista.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)