Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Portugal vai acolher refugiados de Moria

Governo manifestou disponibilidade para acolher migrantes desalojados pelo incêndio que destruiu o campo.
Ricardo Ramos 12 de Setembro de 2020 às 09:34
Portugal vai acolher refugiados de Moria
Portugal vai acolher refugiados de Moria FOTO: Orestis Panagiotou/EPA
O Governo português manifestou esta sexta-feira disponibilidade para acolher alguns dos migrantes que estavam no campo de refugiados de Moria, na Grécia, destruído por um incêndio na quarta-feira. Os primeiros - 28 menores desacompanhados - deverão chegar ainda antes do final do mês.

A disponibilidade das autoridades portuguesas foi transmitida à Comissão Europeia, tendo Portugal sido um dos 10 países europeus que manifestaram vontade de receber refugiados desalojados pelo incêndio.

O campo de refugiados de Moria, na ilha de Lesbos, albergava mais de 12 mil pessoas, mais do triplo da sua capacidade prevista, e era conhecido pelas péssimas condições de vida. Depois do incêndio, milhares de pessoas, incluindo famílias com crianças pequenas, estão a viver ao relento em terrenos agrícolas, estradas e parques de estacionamento na ilha, sem comida nem água. Os migrantes foram impedidos de entrar nas aldeias vizinhas devido ao receio de contágio de Covid-19, já que, antes do incêndio, 35 migrantes tinham testado positivo, e o seu paradeiro é desconhecido.

O governo grego enviou três navios para alojar os refugiados e esta sexta-feira começou a distribuir tendas, levando os moradores a temer que as autoridades estejam a pensar reconstruir o campo. “Moria é uma monstruosidade. O fogo foi uma oportunidade trágica para encontrar uma solução. Queremos os migrantes daqui para fora. Moria acabou”, disse esta sexta-feira um responsável local. 
Portugal Moria Grécia Governo política refugiados questões sociais migrações demografia imigração
Ver comentários