Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

"Prefiro perder um ano do que perder um filho": Mãe recusa que filhos regressem às aulas devido à Covid-19

Érika confessa que é difícil conciliar a dinâmica familiar e laboral mas diz que prefere isso a colocar os filhos em risco.
Correio da Manhã 1 de Setembro de 2020 às 10:08
Érika Andreassy e os filhos
Érika Andreassy e os filhos FOTO: Direitos Reservados/ Facebook

"Se meu filho faltar um ano às aulas, daqui a um ano não vai ser importante. Mas se eu perder um filho, sim. Prefiro perder um ano do que perder um filho". Foi desta foram que Érika Andreassy, de 47 anos, abordou o regresso dos filhos à escola, durante a evolução da pandemia da Covid-19.

A investigadora, de São Paulo, no Brasil, está em teletrabalho há quase cinco meses juntamente com os dois filhos, João Pedro, de 15 anos, e Camilo, de 10, ambos alunos de escolas públicas da grande cidade brasileira.

"Se as aulas voltarem para o ano, não vou querer que eles voltem", continuou a mulher, afirmando que apesar de ter trabalho redobrado em casa ao conciliar o trabalho profissional com os cuidados com os filhos.

De acordo com o Instituto Datafolha, 79% dos brasileiros partilham da mesma opinião de Érika quando diz que as escolas deveriam permanecer fechadas para já. A discussão sobre o recomeço das aulas presenciais quando os índices de contágio do coronavírus ainda são elevados ocorre em todo o mundo. 

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Covid-19 Érika Andreassy questões sociais coronavírus covid-19 morte vida saúde doença pandemia
Ver comentários