Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Presidente da câmara esmurra músico no Brasil

Eduardo Paes terá atingido pelo menos duas vezes o músico no rosto.
27 de Maio de 2013 às 13:02

O presidente da câmara municipal da cidade brasileira do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, envolveu-se este fim-de-semana numa luta corporal com um músico que o insultou num restaurante no bairro do Horto, na capital carioca.

Depois de ser insultado pelo músico Bernardo Botikay, o presidente da edilidade atirou-se para cima dele e deu-lhe vários murros.

De acordo com a queixa feita pelo músico, Eduardo Paes atingiu-o pelo menos duas vezes no rosto, entre outras agressões relatadas.

Na enorme confusão que se seguiu, os seguranças do presidente da câmara intervieram com brusquidão e a mulher de Botikay acabou por ser magoar nos joelhos, segundo o músico denunciou ao inspector Orlando Zaccone, que registou a queixa contra Paes por lesão corporal.

Eduardo Paes, a mulher, Christine, e alguns amigos tinham ido jantar sábado à noite a um restaurante japonês.

A certa altura, Paes, que é fumador, deixou o espaço reservado onde jantava no interior do estabelecimento e sentou-se para fumar numa das mesas da esplanada.

Botikay, como ele próprio reconheceu na sua página no twitter, afirmou não estar arrependido, começou a insultar o autarca, chamando-lhe “vagabundo” e  “monte de m…”. Paes perdeu o controlo, levantou-se e agrediu o músico.

Em comunicado divulgado este domingo, Eduardo Paes pediu desculpa aos cariocas, afirmando que, mesmo perante os insultos, em momento algum poderia ter reagido daquela forma.

No entanto, o presidente da câmara acrescentou que, apesar de críticas à sua atuação política serem aceitáveis, não poderia aceitar passivamente ofensas pessoais num momento privado, principalmente à frente da esposa.

eduardo paes brasil rio de janeiro agressão murros
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)