Presidente do Equador sobre Assange: “Fez da embaixada um centro de espionagem”

Lenin Moreno nega desejo de vingança por causa de denúncias de corrupção.
Por Francisco J. Gonçalves|16.04.19
O presidente do Equador negou que a vingança e as pressões externas tenham ditado a decisão de entregar o fundador do WikiLeaks à polícia britânica.

Em entrevista ao ‘The Guardian’, Lenin Moreno acusou Julian Assange de ter transformado a embaixada equatoriana em Londres "num centro de espionagem".

"Qualquer tentativa de destabilizar é um ato condenável, porque somos uma nação soberana e respeitadora das políticas de cada país", afirmou Moreno, frisando que Assange "era um hóspede [há sete anos] e foi tratado dignamente", mas não soube respeitar quem o acolhia.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!