Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Presidente tenta acalmar protestos

A Geórgia está mergulhada numa crise política depois de o presidente Mikhail Saakashvili ter decretado, na quarta-feira, o estado de emergência por 15 dias após seis dias consecutivos de protestos da oposição e de ter encerrado um canal de TV.
9 de Novembro de 2007 às 00:00
As forças da ordem reprimiram os protestos da oposição e o presidente decretou, na quarta-feira, o estado de emergência
As forças da ordem reprimiram os protestos da oposição e o presidente decretou, na quarta-feira, o estado de emergência FOTO: David Mdzinarishvili/Reuters
Numa tentativa de acalmar os ânimos, o chefe de Estado anunciou a antecipação das eleições presidenciais para 5 de Janeiro e comprometeu-se a levantar o estado de excepção “nos próximos dias”.
Numa intervenção na TV, Saakashvili justificou ontem o estado de excepção como “a única resposta adequada aos planos de destruir a ordem constitucional” e propôs eleições presidenciais – que estavam previstas para o terceiro trimestre do próximo ano – para dia 5 de Janeiro. Quanto às legislativas, o presidente georgiano anunciou um referendo para se decidir se elas se realizarão na Primavera, como pretende a oposição, ou se no Outono do próximo ano, como propõe o governo. Prometeu ainda levantar o estado de excepção “nos próximos dias”. Note-se que o Parlamento deveria aprovar o estado de emergência até dois dias após ter sido decretado.
Com esta crise, voltou a tensão entre a Geórgia e a Rússia, com Tblisi a afirmar que tem provas de que Moscovo está por detrás dos protestos da oposição. As autoridades georgianas convocaram o embaixador russo e expulsaram três diplomatas. A Rússia retaliou na mesma moeda e acusou os EUA de usar os protestos na Geórgia para suscitar sentimentos anti-russos.
A NATO condenou as medidas de excepção e a União Europeia exortou ao diálogo e apelou para que não sejam violados princípios democráticos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)