Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Presidente afegão agradece sacrifícios dos soldados da NATO

"A vossa presença aqui significa que Londres é uma cidade segura", acrescentou.
3 de Outubro de 2014 às 11:46
Ghani referiu que os soldados estrangeiros e afegãos estavam lado a lado no combate contra os talibãs
Ghani referiu que os soldados estrangeiros e afegãos estavam lado a lado no combate contra os talibãs FOTO: Andy Rain/EPA

O presidente afegão, Ashraf Ghani, agradeceu esta sexta-feira às famílias dos soldados da NATO que se sacrificaram no Afeganistão durante a visita surpresa a Cabul do primeiro-ministro britânico, David Cameron.

"Quero agradecer a estas famílias que perderam os seus entes queridos", declarou Ghani, recordando ainda os soldados mortos em combate e os estrangeiros mortos e feridos, desde o início da intervenção ocidental nos países para combater os talibãs há 13 anos.

Ghani referiu que os soldados estrangeiros e afegãos estavam lado a lado no combate contra os talibãs.

"A vossa presença aqui significa que Londres é uma cidade segura, bem como o resto do mundo", acrescentou.

Estas palavras de Ghani são distintas do seu predecessor, Hamdi Karzai, que multiplicou ao longo dos anos as críticas sobre a missão da NATO no Afeganistão (ISAF), recusando-se mesmo a assinar um acordo para manter uma força residual no país em 2015.

Na terça-feira, dia posterior à sua posse, Cabul assinou com os Estados Unidos e a NATO um acordo para manter 12.500 soldados estrangeiros no país, dos quais 9.800 norte-americanos, para apoiar as forças afegãs, após a retirada das tropas até ao final de 2014.

O Reino Unido não assumiu o compromisso para manter esta força residual no país.

Ashraf Ghani NATO Afeganistão
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)