Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Presidente da Tunísia: "Página do autoritarismo foi virada"

Béji Caid Essebsi diz esperar concluir transição para a democracia.
23 de Dezembro de 2014 às 12:09
Eleição de Essebsi, com 55,68% dos votos, marca o fim de um ciclo eleitoral para dotar a Tunísia de instituições perenes
Eleição de Essebsi, com 55,68% dos votos, marca o fim de um ciclo eleitoral para dotar a Tunísia de instituições perenes FOTO: Zoubeir Souissi/Reuters

O presidente eleito da Tunísia, Béji Caid Essebsi, declarou na segunda-feira à noite na televisão nacional que "a página" do autoritarismo foi virada no país, que espera concluir a sua transição para a democracia.


"A hegemonia é uma ilusão (...) Não haverá retorno a isso", assegurou Caid Essebsi, antigo quadro dos regimes autoritários de Habib Bourguiba e Zine El Abidine Ben Ali, excluindo um regresso a velhos métodos.


"Sou a favor de que se vire completamente a página do passado" e que se "olhe para o futuro", adiantou o futuro presidente, de 88 anos, numa entrevista à televisão.


A eleição de Essebsi, com 55,68% dos votos, marca o fim de um ciclo eleitoral para dotar a Tunísia de instituições perenes quatro anos depois da revolução de janeiro de 2011 e após uma transição caótica marcada pela ascensão de grupos islâmicos, assim como por graves problemas socioeconómicos.

tunísia autoritarismo Béji Caid Essebsi
Ver comentários