Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Previsão do fim da ETA foi erro notável

O presidente do governo espanhol, José Luis Zapatero, reconheceu esta sexta-feira que cometeu um “erro notável” quando a 29 de Dezembro do ano passado previu que a paz no país estava mais próxima. É que no dia seguinte, a ETA rompeu a trégua com o atentado no aeroporto de Barajas, em Madrid.
28 de Dezembro de 2007 às 16:43
No mesmo dia, o Governo espanhol deu por terminados os contactos com a ETA e desde então tem vindo a intensificar as operações policiais para extinguir a organização terrorista basca, luta para a qual conta com o apoio das autoridades francesas. Em resposta, a ETA reivindicou vários ataques nos últimos meses, incluindo um que custou a vida a dois agentes da Guardia Civil.
Hoje, Zapatero garantiu que os últimos meses provaram que o executivo socialista “tem todas as condições para levar a cabo uma política que reduza a capacidade operacional da ETA”, sublinhando que “não há nenhuma expectativa de diálogo com os terroristas”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)