Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Primo da rainha Isabel II condenado por abusar sexualmente de mulher na Escócia

Simon Bowes-Lyon estava preso há dez meses.
Correio da Manhã 23 de Fevereiro de 2021 às 12:41
Simon Bowes-Lyon
Simon Bowes-Lyon FOTO: Getty

Simon Bowes-Lyon, conhecido como o conde de Strathmore e primo da rainha de Inglaterra, Isabel II, está preso há 10 meses por abusar sexualmente de uma mulher no Castelo de Glamis, na Escócia, onde residia.

Segundo o The Guardian, a agressão sexual ocorreu a fevereiro de 2020 durante um evento de relações públicas de três dias no castelo. Simon Bowes-Lyon estaria sob o efeito de álcool quando se dirigiu ao quarto da vítima, convenceu-a a abrir a porta e empurrando-a para a cama agrediu-a sexualmente.

O familiar da rainha já tinha sido ouvido em tribunal, mas esta terça-feira foi conhecida a sentença de Simon Bowes-Lyon que ficou condenado por abuso sexual a mulher.  

A imprensa britânica dizem que testemunhas ouvidas no tribunal explicaram o sucedido: "Ao longo de toda a agressão, a vítima deixou claro que queria que parasse. Ela disse várias vezes que tinha namorado, disse várias vezes para se ir embora. Todos os quais ignorou. Depois da vítima ter conseguido expulsá-lo do quarto, Simon voltou para a porta e implorou para que ela o deixasse entrar no quarto".

A vítima referiu que um ano depois do ataque ela ainda tem pesadelos com as agressões.

Isabel II Simon Bowes-Lyon Castelo de Glamis Escócia crime lei e justiça crime crimes sexuais política
Ver comentários