Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

PRISÃO FOI ENCENADA

Os serviços secretos paquistaneses divulgaram esta semana um vídeo que alegadamente mostra a captura do “número três” da al-Qaeda, Khalid Sheikh Mohammed, no início deste mês. Os EUA desconfiam, no entanto, que o vídeo foi “encenado” e que Mohammed já estava preso há várias semanas.
12 de Março de 2003 às 00:00
O anúncio da detenção não terá passado, assim, de uma “manobra” do Paquistão para agradar aos EUA e minimizar o impacto da abstenção paquistanesa na ONU quando for votada a segunda resolução sobre o Iraque.

Num acto inédito, os serviços secretos paquistaneses convocaram segunda-feira à noite uma conferência de Imprensa para mostrar o vídeo da captura de Mohammed, que supostamente terá tido lugar no passado dia 1 de Março. Entre os jornalistas presentes, no entanto, ninguém ficou convencido da autenticidade da gravação, a qual, entre outros apontamentos curiosos, mostra os agentes da divisão antiterrorista a fazerem o seu “briefing” em inglês.

Os agentes conduziram ainda o raide de forma “demasiado casual” para ter sido real, avançando com excessivo à-vontade para uma confrontação contra aquele que era considerado como um dos terroristas mais procurados do mundo. O próprio Mohammed apenas aparece no vídeo durante breves segundos, e sempre de costas, pelo que não é possível confirmar a sua identidade. Não são ainda visíveis quaisquer sinais de resistência, o que parece contradizer as informações veiculadas anteriormente pela Polícia, que disse que Mohammed resistiu à prisão e disparou sobre os agentes, ferindo um deles num pé.

Face às críticas da Imprensa, o governo paquistanês apressou-se a admitir que, de facto, algumas passagens foram encenadas, como o “briefing” do agentes, para “melhor compreensão” dos espectadores. As autoridades garantem, no entanto, que o resto do vídeo é autêntico.

Estas garantias foram, porém, contestadas por um antigo chefe dos serviços secretos paquistaneses, o general Hamid Gul, que assegura que a metodologia operacional dos agentes na gravação “está errada”, o que o leva a dizer que “tudo não passou de uma encenação”. “Eles estão a tentar esconder a realidade. Acredito que ele terá sido detido antes, provavelmente em Carachi”, afirmou o general.

Segundo a Polícia, Khalid Sheikh Mohammed foi detido num apartamento em Rawalpindi na companhia de outros dois homens, o saudita Ahmed al-Hawsawi, o alegado financiador do 11 de Setembro, e o paquistanês Ahmed Quddus, o proprietário do apartamento. Os familiares deste último garantiram, no entanto, que este se encontrava sozinho em casa quando foi detido, e fontes da Polícia paquistanesa asseguraram, por outro lado, que al-Hawsawi havia sido detido há mais de um mês.

Segundo fontes diplomáticas, as detenções teriam apenas sido tornadas públicas este mês para provar que o Paquistão está a colaborar na guerra contra o terrorismo, granjeando assim a simpatia de Washington e minimizando o impacto negativo da decisão – anunciada esta semana – do governo paquistanês em abster-se na votação de uma segunda resolução autorizando o uso da força contra o Iraque no Conselho de Segurança da ONU.

O SÓSIA DE OSAMA BIN LADEN

Chamam-lhe o “Osama bin Laden de Sukkar”, e o caso não é para menos... O paquistanês Abdul Haq Mehar é a “cara chapada” do líder da rede terrorista al-Qaeda e não faz nada para disfarçar a semelhança, chegando ao ponto de usar turbantes e coletes camuflados idênticos ao do “inimigo número um” dos EUA.

Admirador confesso de Bin Laden, Mehar diz-se mesmo “orgulhoso” da sua semelhança física com o líder da al-Qaeda, que considera “um herói” e um “guerreiro sagrado” do Islão. Mehar, que pertence ao partido islâmico Jamiat Ulma-e-Islam (que por acaso até é pró-Taliban), garante que nunca foi incomodado pelas autoridades devido à sua semelhança com o homem mais procurado do mundo, e também não se mostra muito preocupado com o facto de os EUA terem recentemente reforçado a “caça” ao líder da al-Qaeda na região, na sequência da captura do seu “número três” em Rawalpindi.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)