Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Professora morta por apenas 10 dólares

A conteceu na cidade de Moulton, no estado norte-americano do Alabama. Um jovem de apenas 15 anos espancou praticamente até à morte uma professora primária para a roubar. Uns escassos dez dólares, todo o dinheiro que a vítima tinha consigo no momento do assalto, foi o móbil de mais um crime hediondo, que está a suscitar grande revolta na opinião pública norte-americana. O estudante que encontrou a docente, inanimada, conta o que viu no fatídico dia.
4 de Novembro de 2005 às 00:00
O jovem Demetrick Young já tinha cadastro criminal, também por agressão
O jovem Demetrick Young já tinha cadastro criminal, também por agressão FOTO: DR
O crime ocorreu na semana passada, mas a morte da professora, de 55 anos, só foi declarada no domingo. O suspeito de homicídio, Demetrick Young, já está detido, nega o crime e o Ministério Público estuda agora a possibilidade do jovem ser julgado como adulto, hipótese que, a concretizar-se, significará que Demetrick enfrentará a pena de morte, em vigor no Alabama.
FICOU NO LOCAL
Ao que parece, depois de o rapaz ter entrado na escola, deparou-se com Judy Jester sozinha numa sala de aula e agrediu-a ao murro, deixando-a inconsciente, e roubou-lhe depois todo o dinheiro que tinha, cerca de dez dólares. Refira-se que o agressor permaneceu durante pelo menos mais uma hora nas instalações escolares. O jovem já tinha cadastro criminal, igualmente por agressão.
C. J. Carlisle, o estudante que encontrou a vítima estendida no chão três a quatro horas depois desta ter sido brutalmente agredida, soube de tudo através de amigos de Demetrick, a quem este contou tudo e manifestou descontentamento pelo pouco dinheiro arrecadado.
Carlisle convenceu os amigos de Demetrick a levá-lo ao local do crime, deparando-se com a professora inconsciente. Fez o que pôde para a reanimar, após o que chamou a polícia. “Ainda estava viva”, recorda Carlisle, que chegou a ser interrogado pelas autoridades.
Judy acabou por falecer no hospital, no passado domingo.
Ver comentários