Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

PROIBIDA VENDA DE OSTRAS

As manchas de fuelóleo que estão a afectar a costa atlântica francesa já motivaram a proibição preventiva de pesca e venda de marisco na bacia de Arcachon, no sudoeste do país, onde se produzem 12 mil toneladas de ostras por ano.
6 de Janeiro de 2003 às 00:00
O fuelóleo derramado pelo petroleiro ‘Prestige’ aproximava-se da costa de Vendée (oeste), tendo sido igualmente detectadas dezenas de novas manchas 200 quilómetros a oeste de Gironda. No total, as manchas que se estenderam ao litoral gaulês abrangiam já mais de 200 quilómetros. Após a chegada de duas grandes manchas a Racachon, a edilidade local proibiu mesmo, “a título preventivo”, a pesca e comercialização de todo o tipo de mariscos na zona, o que constitui um forte revés financeiro, já que ali são anualmente produzidas cerca de 12 mil toneladas de ostras.

Já em Espanha, as praias galegas a norte do cabo Finisterra voltaram ontem a ser atingidas por manchas de fuelóleo do ‘Prestige’. Esta nova chegada de fuelóleo foi já qualificada de quarta “maré negra". Pescadores e autoridades defendem que, antes de tudo, é necessário agir depressa relativamente às manchas provenientes das três “marés negras” anteriores. Ontem, o ministro espanhol do Meio-ambiente, Jaume Matas, reconheceu que a limpeza das praias galegas custará o triplo do que estava previsto, ascendendo aos 133 milhões de euros e estendendo-se por seis a sete meses.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)