Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Proposto plano de reforma em Hong Kong que discrimina as mulheres

Plano prevê um rendimento mensal inferior para membros do sexo feminino.
13 de Abril de 2017 às 07:41
Proposto plano de reforma em Hong Kong que discrimina as mulheres
Proposto plano de reforma em Hong Kong que discrimina as mulheres FOTO: Getty Images
O organismo para a igualdade de Hong Kong vai estudar a possibilidade de o plano de reforma, financiado pelo Governo, ser discriminatório, por prever um rendimento mensal inferior para as mulheres.

O plano divulgado pela Hong Kong Mortgage Corporation (HKMC), dirigida pelo governo, assenta na ideia de que os reformados possam investir um montante global em troca de um rendimento mensal garantido para o resto da vida, escreve o jornal publicado em língua inglesa South China Morning Post.

Em Hong Kong, a esperança média de vida das mulheres é de 89,5 anos, quatro anos mais do que a dos homens, e por isso o retorno a receber desse plano seria 10% inferior ao auferido pelos homens.

A Comissão de Igualdade de Oportunidades de Hong Kong considerou que o plano pode violar uma diretiva oficial desenhada para promover a igualdade de género e vai estudar "o método usado para calcular as taxas de rendimento dos homens e mulheres, (...) e se a política seria prejudicial para as pessoas de um determinado sexo".

Shirley Hung Suet-lin, membro da Comissão das Mulheres, disse que este novo plano é "uma forma de investimento" que "ignorou a sensibilidade do género" e que "coloca a questão de se confiar no mercado como solução para o problema de envelhecimento da população".
Ver comentários